energias renováveis

As tecnologias de energias renováveis como os painéis solares térmicos, as micro-turbinas eólicas e aquecimento a biomassa estão a tornar-se cada vez mais populares entre os Portugueses.

Assumem-se como alternativas efectivas aos combustíveis fósseis e permitem a auto-produção de energia permitindo reduzir as emissões de dióxido de carbono.

A energia renovável deriva de fontes inesgotáveis como o sol, o vento e água. A utilização destas fontes de energia permite reduzir a nossa dependência de combustíveis fósseis que contribuem para as alterações climáticas.

O acesso às tecnologias de origem renovável encontra-se facilitado pelo D.L. 363/2007, que instituiu o regime “Renováveis na Hora”, em que qualquer consumidor se pode tornar um microprodutor de energia eléctrica, vendendo-a à rede pública. Podem ser instalações solares fotovoltaicas, eólicas, hídricas, caldeiras a biomassa (com cogeração, ou seja, produção simultânea de calor e electricidade), pilhas de combustível com base em hidrogénio (desde que este seja produzido através de fontes renováveis) ou combinações das mesmas fontes.
A aposta em energias renováveis é apoiada por alguns diplomas relativos ao IVA, IRS e IRC que podem tornar os custos extremamente apelativos para o consumidor final ou, no caso de empresas, podem até amortizar por completo e em apenas quatro anos o investimento efectuado.